Seja Nosso Associado - Informe-se pelo fone: (41)3019-5161

Viste o nosso canal de vídeos

 

" FORÇA E UNIÃO,
a nossa receita para a vitória "

 

 

 

 

SINDENEL-SINDICATO DOS ELETRICITÁRIOS DE CURITIBA

 

 

SINDENEL - Fazemos acontecer

 

 

Dirigentes da UGT-PARANÁ na ONU

 

 

Os sindicalistas: Alexandre Donizete Martins (E), Paulo Rossi e
Paulo Sérgio dos Santos participam de importante encontro na ONU.

 


Veja mais DESTAQUES Clique em PRINCIPAL

 

 

 

   D A T A

N   O   T   Í   C   I   A   S

17/11/2017 - COMUNICADO SINDENEL

 

 A NOVA CLT E A IMPORTÂNCIA DO SINDICATO

 

Como já se sabe a reforma da Consolidação das Leis Trabalhistas – CLT entrou em vigor desde o dia 11/11/2017, e com ela, muitas dúvidas surgem nas mentes dos trabalhadores e muitos comentários seguem sem fundamentos.
Visando o esclarecimento do associado e do representado apresentaremos, neste artigo, o ponto mais importante, sob a óptica do trabalhador, dessa reforma trabalhista.
 
A palavra chave da nova reforma trabalhista é ACORDO. Pelo texto da lei, os empregadores e empregados poderão negociar uma lista de 15 itens, incluindo jornada de trabalho; banco de horas; participação nos lucros, etc.
A reforma permite a negociação direta entre chefe e subordinado para funcionários com diploma de nível superior e salário maior do que dois benefícios máximos do INSS, que hoje somam próximos a R$ 11.000,00. As partes podem estabelecer novos padrões de jornada, bancos de horas, intervalo, participação de lucros e outros pontos.
 
Essa liberdade, no entanto, não se estende a quem tem um salário mais baixo. Nesse caso, a figura do sindicato continua presente na discussão sobre condições de trabalho e, é por meio dele que os acordos coletivos são fechados. Isso porque o artigo da Constituição, que determina o papel dessas instituições, continua em vigor.
Neste sentido, a reforma trabalhista diferencia os trabalhadores de forma que, aos que ganham salários altos possam negociar seus contratos de trabalho diretamente com seu empregador, independentemente de qualquer cláusula acordada em Acordos ou Convenções Coletivas. Aos demais empregados, valem as regras dos Acordos Coletivos ou o texto da lei.
 
Muitos questionam se a nova reforma trabalhista mudou os direitos dos trabalhadores. Há aqueles que defendem que a possibilidade de que acordos trabalhistas podem permitir a redução do direito dos trabalhadores. Outros afirmam que há mais autonomia nas negociações sindicais, contribuindo para a geração de novos empregos. Todavia os direitos constitucionais mantêm-se independentemente de reforma ou acordos coletivos.
 
O SINDENEL vem atuando de forma fiel e competente no que diz respeito aos direitos fundamentais de seus representados, junto aos empregadores, visando única e exclusivamente o melhor para a categoria dos eletricitários. Assim, pode-se afirmar que os representados e filiados da categoria do SINDENEL podem sentir-se despreocupados, pois o Sindicato trabalha, sempre, em prol de sua categoria.

Assessoria Jurídica do SINDENEL
 

 

 

14/11/2017 - COMUNICADO SINDENEL - COPEL - ACT 2017/2018

 

COPELIANOS APROVAM PROPOSTA COM 78% DOS VOTOS
 
Nesta terça, 14 de novembro, aconteceu a apuração das urnas da consulta aos copelianos sobre o ACT 2017/2018 com vitória do SIM. Os votos foram contados no Refeitório da Copel – KM3, de Curitiba e teve transmissão ao vivo pela internet. O resultado refletiu a vontade dos trabalhadores de todo o Paraná, que entre os dias 30 de outubro e 13 de novembro participaram de mais de 50 assembleias coordenadas pelos sindicatos integrantes do CSMEC.
Resultado final:
 
SIM - 3.085;
NÃO - 835;
BRANCOS - 14;
NULOS - 11;
ABSTENÇÃO - 10
 
Com o resultado, os sindicatos assinarão o ACT.
 
A DIRETORIA

 

07/11/2017 - COMUNICADO SINDENEL

 

AVISO À POPULAÇÃO

Comunicamos que os empregados da Eletrobrás-Eletrosul, base SINDENEL, reunidos em Assembleias Gerais Extraordinárias, realizadas nos dias 06 e 07 de novembro de 2017, deliberaram pela PARALISAÇÃO DE SUAS ATIVIDADES no dia 10 de novembro de 2017, em protesto contra a venda/privatização do Grupo Eletrobrás. Notificamos que, em observância ao artigo 11 da Lei 7783/1989, haverá trabalhadores em horários necessários para manter o sistema de transmissão de energia em operação no caso de ocorrências e contingências.

SINDENEL
Alexandre Donizete Martins
Diretor Presidente
 

 

 

 

 

 

 

389237 Visitantes desde 15/12/2010.

©SINDENEL-SINDICATO DOS ELETRICITÁRIOS DE CURITIBA - 2010
Todos os direitos reservados

Sindicato dos empregados em concessionárias dos serviços de
geração, transmissão, distribuição e comercialização de energia
elétrica de fontes hídricas, térmicas ou alternativas de Curitiba